sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Prosposta gay vira caso de polícia

Com informações de Roberto Silva (O Diário). Um motorista da prefeitura de Maringá, de 57 anos de idade, compareceu hoje na 9ª Subdivisão Policial (SDP) para denunciar um colega de serviço, lotado no Saop, que o estaria assediando sexualmente. Na queixa, o motorista contou que o assediador, também casado e pai de dois filhos, liga constantemente para sua casa para propor uma - ou melhor várias - relação na base da "tchutchuka". "Ele não respeita nem a presença da minha esposa em casa e liga dia e noite sem parar, fazendo propostas indecentes e dizendo coisas inconfessáveis", reclamou o motorista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário